África Monitor

Arquivos AM Intelligence (Desde1985)

Paulo Guilherme

"Erasmus" para estudantes no horizonte de Brasil e CPLP

A CPLP é uma prioridade da política brasileira, em particular no âmbito da segurança alimentar, afirma o novo embaixador do Brasil junto da CPLP, José Roberto Pinto, que tomou posse na quarta-feira. Agora que termina a primeira visita oficial do Secretário Executivo Murade Murargy ao Brasil, é tempo de reflectir sobre a posição do Brasil na CPLP.

"Nós temos algumas áreas em que já temos sido um factor de impulso," sublinhou o embaixador, mencionando aqui a participação da sociedade civil, incentivada pelo I Fórum da Sociedade Civil, de organização brasileira, e "também a cooperação para que se preveja melhores condições de vida para as pessoas com deficiência."

Ainda nas áreas de especial interesse para o Brasil, José Roberto Pinto mencionou a cooperação na área da segurança alimentar, área esta que já foi reforçada a semana passada durante a presença do Secretário Executivo da CPLP, Murade Murargy, no Brasil, na sua primeira visita oficial ao país. Durante esta visita, começaram-se as negociações para a formação de um acordo de cooperação multilateral na área da agricultura e dos alimentos.

Quando questionado acerca da visão brasileira da CPLP, o novo embaixador não hesita em afirmar que esta é muito positiva. "É um fórum que já demonstrou o seu valor para a diplomacia de todos os nossos países," afirma, "um fórum de aproximação de posições, de cooperação e de promoção da nossa língua, que é um património comum inestimável."

Referindo-se às suas prioridades para o seu mandato, José Roberto Pinto explicou que, visto que todas as decisões da comunidade são tomadas por consenso, a expectativa é a de que os objectivos sejam definidos a nível comunitário: "Uma vez estabelecidas as prioridades para o consenso, [espero] prestar contribuição com todo o interesse que me caiba, para levar adiante os objectivos da comunidade."

Além da segurança alimentar, a cooperação no sector da educação também se afirma como importante. Durante a visita oficial ao Brasil, Murargy deu destaque ao desenvolvimento de um espaço comum para o Ensino Superior, que permitirá formação e intercâmbio de professores e alunos, um pouco como um programa Erasmus, o programa de intercâmbio da União Europeia, dentro da CPLP.

José Roberto Pinto, o novo representante diplomático do Brasil junto da CPLP, é o terceiro embaixador brasileiro a tomar posse. Já serviu nas embaixadas brasileiras nos Estados Unidos, em Itália, na Namíbia e na Venezuela, entre outros, e copresidiu a primeira Conferência Internacional sobre o Futuro da Língua Portuguesa no Sistema Mundial, em Brasília.